7 dias no Deserto do Atacama em um Troller

Percorrermos 22 dias entre a Argentina, Chile e Bolívia em um carro 4×4 (Troller 2013 – 3.2 TGV)! Foram mais de 7 mil KM rodados, com neve, chuva, sol em locais com elevações a mais de 4.500 mil metros

Realizamos um sonho em março de 2015: Conhecer o Deserto mais seco, árido e alto do mundo, de carro. Nesta mesma viagem ao Deserto do Atacama (Chile) pudemos desfrutar de algumas cidades do Norte da Argentina e um pedaço da Bolívia. A viagem durou 22 dias, quando percorremos 7.387 KM. Foram três países e cinco cidades diferentes, chegando a altitudes de mais 4.500 metros.

DCIM110GOPRO

O ponto alto desta viagem foi o DESERTO. E para quem imagina que o Deserto do Atacama se resume em extensas faixas de areias ou dunas e mais dunas de cor marrom, está muito enganado. Ao contrário do que esperávamos o Deserto não é tão árido assim… pegamos MUITA CHUVA e MUITA NEVE. Por isso, as paisagens foram bem diversificadas, em uma mescla de neve com areia, água e muita vegetação.

Neve nos Gêiseres de Tatio - 100 KM de San Pedro de Atacama

Neve nos Gêiseres de Tatio – 100 KM de San Pedro de Atacama e a 4.200 metros de altitude

E tem mais, engana-se quem pensa que o Deserto é destino para apenas aventureiros. O Deserto do Atacama possui  ótimos hotéis, boa comida, confortáveis restaurantes, excelentes agências de viagens… É um destino nada convencional, democrático e surpreendente!

Ainda mais de carro!

Camping a 30 reais por pessoa - no Centro de San Pedro

Camping a 30 reais por pessoa – no Centro de San Pedro

Nossos aprendizados e experiências estão relatados, aqui:
Ah, se é caro viajar para lá? Assista a este vídeo aqui embaixo. Nós respondemos TUDO sobre valores.

Leia tudo e, se tiver alguma dúvida, entre em contato. Será um prazer contribuir com teu planejamento de viagem.

– Nesta matéria a gente escreve sobre:
1 - Apresenta o povoado de San Pedro de Atacama
2 - Altitude no Deserto
3 - Geografia de San Pedro
4 – Onde dormimos
5 – Rotina de quem vai explorar o Deserto
6 - Posto de Combustível
7 - Uso do GPS
8 - Como chegar ao Deserto (de avião e carro)
9 - Nosso Roteiro
10 - Como faz sobre o câmbio
11 - Documentos necessários para viajar de carro fora do país
12 - Fotos

SAN PEDRO DE ATACAMA – POVOADO EM MEIO AO DESERTO (CHILE)

Permanecemos no Deserto do Atacama por sete dias e o exploramos em um Troller (Modelo 2013) e de bicicleta. Sim! Nós levamos uma bike do Brasil e lá encontramos mais três amigos brasileiros para percorrer o Deserto. Foram dias inesquecíveis e de muito aprendizado. Nossa base (local onde dormíamos e nos alimentávamos foi o povoado de San Pedro do Atacama).

DCIM110GOPRO

Após 100 km pedalados chegamos a San Pedro (Trajeto entre Calama e San Pedro)

Para quem não sabe, San Pedro é um pequeno povoado de aproximadamente 3 mil habitantes localizado na Província El Loa, e é um dos lugares mais secos do mundo e está a 2.400 metros acima do nível do mar.

IMG_3144

Apesar de seco, pegamos chuva e neve durante nossa estadia por lá

E o mais bacana disso, é que é um local super diversificado… há campings de 30 reais por pessoa a hotéis de luxo, caríssimos (nem vamos arriscar a colocar preços, mas são bem altos).

ALTITUDE

O cansaço insiste em se manifestar em qualquer caminhada na região de San Pedro de Atacama. A pesar do povoado estar localizado apenas a 2.400 metros de altitude, alguns passeios feitos pelos arredores da cidade podem chegar aos 5 mil metros.  Então, a cabeça começa a latejar e o ar parece que nunca é suficiente. É preciso preparar o corpo e a mente para se aventurar pelo misterioso Deserto do Atacama. A gente sentiu muita fadiga, mas isto no primeiro dia, depois estávamos 100%.

DCIM109GOPRO

No primeiro dia tivemos que parar o carro e deitar na estrada. Estávamos sentindo a altitude no corpo – fadiga, dor de cabeça, falta ar e tontura.

 

GEOGRAFIA

A cidade é minúscula e em poucas horas  você já se habitua e entende sua geografia. São mais ou menos umas 10 ruas onde estão localizados os restaurantes, hotéis, mercadinhos, lojas, igreja, praça, museu, casas de câmbios, locais para alugar bikes… Enfim, está tudo disposto um ao lado do outro, em construções de barros e teto de palha. Não vimos nenhuma construção de dois andares. As ruas são estreitas e na maioria delas, não pode passar com carro, apenas pedestres. Isto tudo em um ambiente extremamente seguro. Muita gente nas ruas.

IMG_3152

Ruelas e construções de barro prevalecem no povoado de San Pedro

 

IMG_2167

A cidade possui apenas algumas ruas e está tudo pertinho… tudo o que você precisa em poucos metros quadrados

 

ONDE DORMIMOS – SAN PEDRO DE ATACAMA

Duas noites passamos em um Camping, trinta reais por pessoa. Os outros dias passamos em uma casa ALUGADA, ao valor de dois mil reais os cinco dias. Dividimos este valor em cinco pessoas, nós (Karol e Rogerio) e mais três amigos. Experiência linda. Alugar uma casa em meio ao Deserto.

DCIM111GOPRO

Casa localizada no centrinho de San Pedro, com Internet, água quente, quartos, cozinha e um quintal grande – R$2.000 (dois mil reais), por cinco dia

 

ROTINA DE QUEM VAI EXPLORAR O DESERTO

A rotina da maioria dos visitantes, que se hospedam em San Pedro, é passar o dia todo explorando as redondezas e à noite curtir a cidade:

As pessoas acordam cedo e vão visitar as atrações aos redores do povoado, algumas delas estão a 10 KM, 20 KM (laguna cejar), 40KM (olhos de sal), 50KM, 60KM ou até 130 KM, como é o caso do Salar de Tara. Os valores variam bastante, mas quanto mais personalizado é, mais caro é o preço. No nosso caso, não tivemos que fechar passeio com nenhuma agência, porque a gente já estava de carro, então fomos por conta própria. Algumas das atrações se paga a entrada, outras não.  Mas os passeios se resumem em lagoas em meio ao deserto, vulcões, vales, cavernas, salar, povoados e banhos em águas vulcânicas.

DCIM110GOPRO

Dá pra dizer que isto é um Deserto? Sim, Laguna Cejar!

 

DCIM110GOPRO

Rogerinho brincando com o Troller

POSTO DE COMBUSTÍVELL EM SAN PEDRO DE ATACAMA

Existe apenas um posto de combustível em San Pedro de Atacama e por sinal, super movimentado. Para o nosso carro é indicado usar o Diesel S 10 (Brasil), que possui baixo teor de enxofre. Na Argentina este diesel levava o nome de Euro Diesel, mas em San Pedro, infelizmente, no único posto da cidade, não oferece deste diesel, então a única solução foi usar o diesel convencional, o que Graças a Deus, não interferiu no funcionamento do carro. Ficou tudo normal.

O litro do diesel custou 544 pesos chilenos, o que dá uma média de 3,20 reais.

posto

O único posto de San Pedro, nem teto tem, muito menos o Diesel S 10 (recomendado para o Troller) ehehhehe

DICA PRECIOSA: USAR GPS ATUALIZADO E A FUNÇAO DAS COORDENADAS

A gente leu muito e pesquisou muito antes de irmos para o Deserto do Atacama e, a maioria dos relatos, falava que a cidade era pouco sinalizada que ir para as atrações por conta própria era bem complicado, porque ninguém passava a informação. Já que TODOS lá vivem direta ou indiretamente com o turismo. Então eles não passavam nada de graça.

IMG_1985

GPS marcando elevacao a 4129 metros acima do mar

IMG_2791

Explorando o Deserto por conta própria, com o nosso GPS

No nosso caso não tivemos problemas com isto. A gente foi por conta própria e não precisamos parar em nenhum momento para pedir informação. Simplesmente porque fomos com um GPS ATUALIZADO e com disponibilidade para inserir o número da coordenada geográfica do destino. Isto foi maravilhoso e vital para nossa viagem.

DCIM110GOPRO

Olhos do Deserto, o GPS nos levou direito a estas duas lagoas em meio a imensidão de areia

Então, não tivemos problema com localização. A gente simplesmente colocava o número da coordenada geográfica no GPS e seguíamos viagem. Fica a dica! Esta função otimizou MUITO a nossa aventura pelo DESERTO.

É só pesquisar o número da coordenada do destino e seguir! O GPS utilizado por nós foi o Modelo Garmin Montana.

IMG_3090

Tomando banho em águas vulcânicas, a temperaturas em 35 graus

COMO CHEGAR AO DESERTO

– Chegando ao Deserto de avião

O Chile não está muito longe do Brasil. Mesmo assim, é preciso fazer dois vôos e mais uma viagem de carro para chegar à São Pedro de Atacama. De São Paulo a Santiago, por exemplo, o vôo leva cerca de 4 horas. Uma vez em  Santiago é preciso fazer outro vôo até Calama com duração de 1 hora e 45 minutos.

De Calama é preciso ir de carro até São Pedro de Atacama. O percurso de aproximadamente 100 KM é feito em 1 hora e 30 minutos. Os hotéis oferecem transfer para esse percurso. No aeroporto também tem muitas agências oferecendo esse serviço.

– São Paulo- Santiago: 4 horas de vôo

– Santiago – Calama: 1 hora e 45 de vôo

– Calama – São Pedro de Atacama: 1 hora e 30 de carro

DCIM112GOPRO

Aeroporto de Calama, novinho em folha. Este é o momento quando fomos deixar nossos três amigos brasileiros para voltar ao país. E nós seguimos a viagem para Argentina

 

– Chegando ao Deserto de Carro

Nosso trajeto iniciou no Brasil, em Santa Catarina. Seguimos para Rio Grande do Sul e cruzamos a fronteira por Porto Xavier (Brasil) e San Xavier (Argentina), de lá seguimos para as cidades de Salta e Purmamarca, e depois, pelo Passo de Jama, cruzamos para o Chile e seguimos para San Pedro de Atacama. Entre Santa Catarina e San Pedro levaram cinco dias. Fomos com bastante calma, curtindo as cidades – O trajeto dá um total de aproximadamente 2.800 KM.

DCIM109GOPRO

Conhecemos estradas e provados incríveis de CARRO

DCIM109GOPRO

2.800 KM entre Santa Catarina (Brasil) a San Pedro de Atacama (Chile)

ROTEIROS

1º DIA:

Dia de pedalar! Como precisamos pegar três amigos no aeroporto em CALAMA, fizemos um pedal entre esta cidade a San Pedro. Foram em torno de 100 KM pedalados em oito horas. Se fosse no Brasil este percurso seria de 3 horas, mas como estávamos a mais de 3 mil metros de altitude, faltou ar e fôlego, galera. Não é fácil.

2º DIA:

Garganta do Diabo, Túnel abandonado, Ruínas de Pukara de Quitor e Capela Santo Isidoro.

3º DIA:

Laguna Cejar, Ojos Del Salar e Povoado Tokanao (quebradas de jere).

4º DIA:

Geiseres Del Tatio e Termas Puritama.

5º DIA:

Vale de La Luna e Vale de La Muerte

6º DIA:

Vulcão Likamcambur (Bolívia)

7º DIA:

Pegamos estrada para Argentina (pelo Passo de Jama)

 

COMO FAZ COM DINHEIRO?

Cometemos um erro. Levamos todo o nosso dinheiro trocado aqui no Brasil. O que perdemos um valor bem representativo. Indicamos para levar real daqui e trocar  os Reais por Pesos Argentinos, lá fora. Para se ter uma noção, o cambio que pagamos aqui foi de Um real para DOIS pesos argentinos. Na Argentina, pagamos UM REAL para QUATRO pesos. Ou seja, perdemos metade do nosso dinheiro. Lá na Argentina, não usamos uma casa de câmbio, trocamos diretamente num posto de combustíveis.

Indicamos levar dinheiro em dólar também, porque em todos os lugares aceita dólar! É uma segurança. Trocamos dólar na Rua, eles pegaram 12 pesos argentinos para UM DÓLAR.

DCIM112GOPRO

DOCUMENTOS NECESSÁRIOS PARA VIAJAR DE CARRO

Ir para um país estrangeiro de avião basta identidade na mão. De carro, não é tão simples assim. Tivemos que fazer uma correria grande, além de desembolsar alguns reais. Vejam só nossos gastos e respectivos documentos:

DCIM109GOPRO

1) Permissão Internacional para Dirigir (PID) – R$ 67 (cada) – levou 25 dias para ficar pronta (Chile).

2) Autorização da Financiadora do Carro reconhecida em cartório e no Ministério das Relações Exteriores (gratuita). Já para países fora do Mercosul precisa ainda a assinatura do Consulado do país de destino – R$37 reais (Chile).

3) Seguro Carta Verde – R$224 – rápido e fácil de fazer (incluindo Chile).

4) Carteira de vacinação – Gratuita – tomamos vacina contra a febre amarela e a Anvisa transforma esta carteirinha em internacional na hora.

5) Autorização para tráfego com um carro que não está no nosso nome – R$37 (reconhecida pelo Consulado Chileno).

POEMA:

Deserto do Atacama é mágico, é especial, é imenso, é grandioso. Vc se sente pequeno e despreparado em meio a imensidão. É tanta poeira, tanta beleza, que não tem explicação. É tudo tão silencioso, tão simples, frio e seco. Venta muito e é tão alto. Tanto calor. Falta ar, falta chão, falta oxigênio, falta água, falta luz, falta Internet, falta a fala. Sobra emoção. São tantas sensações, tantas inquietações, que transforma a alma e o ritmo. Tudo lá é lento. Choveu, nevou, deu calor.

Estamos escrevendo um relato sobre as atrações que visitamos – em breve vamos divulgar aqui.

>>> ENQUANTO ISSO, CONFIRA NOSSA GALERIA DE IMAGENS <<<

Garganta do Diabo, Túnel abandonado e Igreja Santo Isidoro, Ruínas de Pukara de Quitor, Laguna Cejar, Ojos Del Salar, Povoado Tokanao (quebradas de jere), Geiseres Del Tatio, Termas Puritama, Vale de La Luna,  Vale de La Muerte, Lagoa verde e Vulcão Likamcambur (Bolívia):

Anúncios

15 comentários em “7 dias no Deserto do Atacama em um Troller

  1. Rogério/Karoline Sensacional a viagem, fotos maravilhosas, dicas muito boas no video,tenho feito algumas boas viagens de JEEP/BIKE com minha esposa tb e vcs são inspiração para fazer esta viagem, num futuro próximo.Fico imaginando o desespero do Rogério quando o Troller atolou, sozinhos num deserto!!!! afffff rssssss mas vi que alguém puxou.
    Quero fazer sim esta viagem mas não teria coragem com apenas um Carro por isso acho que a viagem de vcs dois é mais valorosa ainda. PARABÉNS.

  2. Wagner Maldonado

    Parabéns, pela aventura e pelas fotos, e suas informações são muito boas para dar incentivo para quem quer fazer uma aventura como está!

  3. Bom Dia, adorei as dicas! estamos nos programando para ir de carro de Brusque/SC ao Atacama em Dezembro de 2015! tenho algumas dúvidas, vc consegue me ajudar??

    – Por qual caminho ir? que seja mais perto e pegue poucos pedágios?
    – Quantos pedágios aproximadamente vc pegou?
    – Sobre os passeios, é possível fazer de carro? Os ingressos das entradas do parque tem que ser comprados antes ou é facil de comprar tudo la?

    Obrigada desde já!

    att

  4. Obrigado pelas dicas, dia 3 de Outubro estou pegando a estrada para o Atacama. =)

  5. Bom dia Pessoal, qual mapa vcs usaram no gps? Tracksource e proyecto mapear? ou o proprio da Garmim? Abraço

  6. MUITO LEGAL A VIAGEM DE VOCES,ESTOU INDO PARA SAO PEDRO DIA 08/07 MAS VOU DE AVIAO,QUANDO VI A VIAGEM DE VOCES,FIQUEI SUPER EMPOLGADO EM IR DE CARRO,UMA PENA QUE JA COMPREI AS PASSAGENS,MAS ANO QUE VEM PRETENDO IR AO PERU AI SIM VOU DE CARRO,ABRAÇOS,E MUITAS EMOÇOES.

  7. Muito boa matéria .. bastante esclarecedora .. lindas fotos … dicas importantes .. e exemplos a serem seguidos .. Parabens pela postagem !

  8. Olá! Gostei das suas dicas, mas senti falta das coordenadas GPS. Poderia postá-las? Grata,
    Vanessa

  9. Olá, gostei muito do relato da viagem que vocês fizeram. Pretendo ir com minha família no final do ano dez17/jan18. Vamos sair de Brasília e a nossa rota será essa: Foz do Iguaçu/Santa Fé/Mendoza/Santiago/Valparaizo/Vinha del Mar/Santiago/San Pedro/Salta/Corrientes, a partir daí estamos na duvida se passamos por Assunção ou Posadas. Vamos numa VW/Amarok. Gostaria de perguntar como foi dormir no camping, se muito frio, sendo que vocês foram março.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: